Ser ou Não Ser Eis a Minha Questão!

by - setembro 12, 2020



Começando com uma frase tão clichê, mas como uma mudança no final, pois nossa vida pode ser sim comandada por nós e não pelo os que outros dizem ou pensam que são melhores, temos idade para refletir do que é o certo e o que é errado, podemos errar uma hora, pois é dos erros que aprendemos a sermos mais forte e inteligentes, mas nunca devemos abaixar a guarda para aqueles que só querem o pior de nós. Hoje quero poder me expressar, pois quando guardarmos muitos sentimentos, chega uma hora que acabamos explodindo e nunca sabemos quem podemos acertar



Hoje em dia vivo em um momento de diversas decisões a serem tomadas, mas a cada decisão me sinto incompleta, é como se algo faltasse ou alguém, mas o que em si é esse ponto chave que ainda não descobri. Mas uma coisa que quero demais é ser feliz, mas no momento não me sinto completamente #Happy. Posso ser engraçada, mostrar um sorriso aqui e ali, mas por dentro me sinto vazia. Nunca tive esse sentimento antes, talvez antigamente eu era uma simples criança, que só queria saber de brincar, hoje em dia os problemas são outros, a vida é outra. 

Quero poder mostrar ao mundo que mesmo tendo uma doença que para humanos é considerada "Incurável". Temos Deus que nós mostra ao contrário. Mas até esse dia chegar e me libertar de todo mal. Aqui estou uma mera humana com pensamentos que transbordam da cabeça.  

Falo tudo isso, pois você ai que ler, me visse pessoalmente ia dizer que a única coisa que tenho de diferente é somente uma deficiência física no meu braço direito. Mas não é bem assim que a história se inicia, o motivo de ter essa deficiência é pelo fato que tenho um problema no meu cérebro que gera várias coisas e uma delas é a convulsão, que para muitos  ou poucos não sei acaba sendo nada, não estou trabalhando mais  por causa desse problema no cérebro, pois não havia um dia em que trabalhasse que não estivesse com esse problema me perseguindo, sempre acabava voltando para a minha casa, deitava em minha cama para poder melhorar, era nessa hora que eu sozinha, podia debulhar em lágrimas, me perguntando por que nasci assim? Por que sou assim?  Me sentindo um transtorno nas vidas de minha família. E mesmo estando com 25 anos nada mudou, continua a mesma coisa sempre, por causa desse problema não me sinto segura em sair só. Agora estou pelo INSS para conseguir algum beneficio para poder ajudar a comprar meus remédios fazer exames, mas não faço isso por que quero ou para me aproveitar, mas sim por necessidade, nunca pensei que minha vida nesse exato momento estaria assim, entre a cruz e a caldeira. 

Não sei o que escrevi aqui vai servir de ajuda para alguém, ou se somente estou aqui para falar baboseiras, que não no meu caso eu não sinto isso. 


Quero voltar nessa época em que tudo era felicidade em forma de um balão mágico. 

You May Also Like

0 comentários